Agronegócio – exportações crescem 8,7%
10/02/2016

Agronegócio – Segundo o Ministério da Agricultura, as exportações no segmento somaram US$ 4,98 bilhões em janeiro de 2016

Exportações do agronegócio crescem 8,7%

Secretária de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou o volume das exportações brasileiras do agronegócio que aumentou 8,7% em janeiro de 2016, em comparação com o mesmo mês de 2015. Em valores, o desempenho do comércio exterior do setor teve retração.

Segundo a Secretária de relações Internacionais do Agronegócio, as exportações de produtos agropecuários somaram US$ 4,98 bilhões em janeiro deste ano. O valor é 11,7% inferior aos US$ 5,64 bilhões alcançados no mesmo mês de 2015.

Ainda de acordo com os números da secretária, as importações também diminuíram, caindo de US$ 1,24 bilhão em janeiro de 2015 para US$ 913,09 milhões no mesmo mês deste ano. É o menor valor importado desde 2010 para os meses de janeiro, conforme a secretaria.

Os dados divulgados pelo Mapa mostram também que o saldo comercial da balança do agronegócio foi de US$ 4,07 bilhões em janeiro deste ano. Esse resultado foi US$ 332,20 milhões inferior ao registrado no mesmo mês de 2015.

Divulgação Em agosto exportações de carne bovina somam US$ 507 milhões
Crescimento das exportações: Israel, 2,3 mil toneladas com faturamento de US$ 12 milhões e Palestina, 1,3 mil toneladas atingindo US$ 5,2 milhões

Exportações do agronegócio crescem 8,7%

Em janeiro de 2016, os cinco primeiros setores exportadores do agronegócio em valores foram carnes, 18,6% do total embarcado; produtos florestais, 16,2%; cereais, farinhas e preparações, 16%; complexo soja, 12,5%; e complexo sucroalcooleiro ,9,8%. Essas cinco cadeias produtivas, destaca a secretária, foram responsáveis por 73,1% do valor total exportado.

Em volume exportado, as carnes de frango, bovina e suína tiveram, respectivamente, crescimento de 14,8%, 10% e 65,3% em janeiro de 2016. Os mercados que mais contribuíram para o crescimento da carne suína foram Hong Kong, China, Cingapura e Argentina.

 

Fonte – Capital News

Assine nossa newsletter!