Barreiras tarifárias: como funcionam as taxações no Comex? - Abracomex

Clique Aqui! Fale Conosco Agora.

Barreiras tarifárias: como funcionam as taxações no Comex?
10/07/2018

O aumento do protecionismo comercial no mundo, como a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, tem levantado muitas questões no que diz respeito as estratégias de taxações no Comércio Exterior.

Um exemplo são as barreiras tarifárias, impeditivos diretos que acabam afetando a transação de mercadorias entre os países.

As barreiras tarifárias são medidas protecionistas criadas por vários países para proteger o seu produtor interno e possibilitar que ele compita com os concorrentes estrangeiros em determinados tipos de produtos ou serviços.

Isso acontece por meio de taxação de produtos importados, o que vai impactar no preço final dessas mercadorias, diminuindo o interesse do consumidor por elas e fazendo com que a população busque materiais feitos no próprio país, mais baratos.

Outra estratégia de protecionismo no comércio exterior acontece na exportação. Com a criação de taxas aduaneiras, as mercadorias serão taxadas no acesso do produto ao país destino.

No Brasil, o produto importado quando entra no país está sujeito ao pagamento do imposto de importação, IPI quando produto é industrializado, e o PIS, COFINS e ICMS. A carga tributária depende de cada produto, mas é uma média de 60% do valor da carga.

Já na exportação, os incentivos de desoneração e os produtos exportados não tributados funcionam como estratégias de fomento à exportação brasileira. Essa sistemática auxilia o empresário a exportar e ser competitivo no comércio exterior, expandindo os negócios e diversificando o destino das vendas.

Assine nossa newsletter!