Entenda o que é e como funciona a Apex
24/01/2019

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) foi criada pelo governo federal em 2003 com a missão de executar políticas estratégicas com o objetivo de promover produtos e serviços brasileiros no mercado internacional, estimular a atividade exportadora de empresas brasileiras e atrair investimentos estrangeiros para o país.

Assim como entidades do gênero em outros países, a Apex-Brasil organiza diferentes ações como missões empresariais ao exterior para prospectar mercados, rodadas de negócios envolvendo empresários brasileiros e estrangeiros, eventos de promoção do país e ainda dá apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais.

De acordo com o site da Apex-Brasil, a agência também apoia missões de empresários estrangeiros em busca de negócios e produtos no Brasil. Também está entre os objetivos da agência o fortalecimento da marca comercial do Brasil no exterior, bem como a informação de formadores de opinião sobre a estrutura produtiva brasileira. Outra tarefa da Apex-Brasil é apoiar a internacionalização de empresas brasileiras.

O governo decidiu criar uma estrutura específica com esse perfil porque ao estímulo à exportação de empresas brasileiras tem como principal objetivo aumentar a competitividade da economia brasileira, gerando empregos com a abertura de novos mercados e a atração de investimentos.

Para apoiar a busca de novas oportunidades fora do país, a Apex produz estudos e análises sobre mercados que ajudam a orientar as empresas brasileiras a identificar oportunidades no exterior. A entidade oferece capacitação, consultoria e assessoria para empresas enfrentarem desafios internacionais, particularmente para empresas de médio e pequeno porte.

Até o governo Dilma Rousseff, a Apex-Brasil era ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, como parte do sistema brasileiro de apoio ao comércio exterior. No governo Michel Temer, a agência foi transferida para a estrutura do Ministério de Relações Exteriores, com o objetivo de usar as estruturas das embaixadas do Brasil para promover empresas, produtos e serviços brasileiros no mundo. Até dezembro, a agência foi comandada pelo diplomata Roberto Jaguaribe.

FONTE: ECONOMIA/OGLOBO

Assine nossa newsletter!