Exportações de produtos na Zona Franca de Manaus crescem 70% em janeiro - Abracomex
Exportações de produtos na Zona Franca de Manaus crescem 70% em janeiro
07/03/2018

Vendas externas começaram ano com forte incremento, indicando recuperação na indústria local após vários anos de retração

O Amazonas registrou um aumento na exportação de produtos do Polo Industrial de Manaus (PIM), com alta equivalente a 70% no mês de janeiro de 2018 em relação a janeiro de 2017. São US$ 70 mi contra US$ 41,2 mi do ano passado, informou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Entre os produtos mais exportados estão preparação para elaboração de bebidas (24%), motocicletas (20%) e aparelhos (8%) e lâminas de barbear (5%).

Os dois países para onde mais vendemos os produtos da Zona Franca de Manaus são Argentina e Colômbia, correspondendo 46% das exportações, um total de US$ 32 milhões. Outras empresas como Polônia, Bolívia e México também foram destino das exportações.

Para o gerente do Centro Internacional de Negócios do Amazonas (CIN-AM), departamento vinculado à Federação da Indústria do Estado (Fieam), Marcelo Lima, os 70% das exportações são reflexos de uma saída da crise e ainda resultados positivos depois de um mês de dezembro em que não havia produção.

“No mês de dezembro tivemos recesso, eles pararam a produção. E em janeiro o PIM vende aquilo que deixou de fazer em dezembro. E isso explica um crescimento vegetativo nos produtos de bebidas e de motocicletas. Em 2016 estávamos parados por conta da crise, em 2017 tivemos uma retomada e em 2018 a tendência é crescer cada vez mais, pois o PIB está melhor e a economia está mais favorecida”, explica Lima.

Ele destaca que para melhorar o índice de exportação do Estado, a Fieam, através do CIN-AM, vem investindo para que os empresários exportem mais e ganhem espaço em outros países.

Principais fornecedores

A China continua sendo a líder entre os países que mais vendem para Manaus, com US$ 319 milhões em importações em janeiro deste. Um crescimento de 33% em relação a 2017, quando esteve com US$ 239 milhões. Em seguida estão os Estados Unidos com US$ 125 milhões vendidos ao PIM, alta de 109%.

 

Assine nossa newsletter!

    Aceito a Política de Privacidade
    Aceito receber informativos por e-mail, SMS e WhatsApp.
    Precisa de Ajuda?
    Fale Conosco!