Exportações do setor agropecuário registram aumento de 17,5% no primeiro quadrimestre de 2020 - Abracomex
Exportações do setor agropecuário registram aumento de 17,5% no primeiro quadrimestre de 2020
13/05/2020

As exportações do setor agropecuário apresentaram crescimento no primeiro quadrimestre de 2020. Um índice importante diante da instabilidade econômica mundial provocada pela pandemia. O setor agropecuário possui grande participação no PIB brasileiro e essencial para nossa economia. Desta forma, a elevação das exportações mostram os resultados positivos. Além disso, promovem perspectivas favoráveis para o setor nos próximos anos. 

O crescimento apresentado pelas exportações do setor agropecuário foi de 17,5%. Cálculo baseado na média diária dos quatro primeiros meses do ano de 2020, em comparação ao ano anterior. Apesar das restrições estabelecidas para o combate ao Covid-19, o Brasil abriu mercado para o setor agropecuário. Sendo um dos principais motivos do aumento das exportações do setor.

Outra contribuição importante foi a elevação das vendas para os países Asiáticos. Principalmente para a China, que como sabemos, é o nosso principal parceiro comercial. Neste artigo, iremos apresentar os resultados das exportações do setor agropecuário e um histórico do setor. Acompanhe!

Exportações do setor agropecuário: os números do primeiro quadrimestre

Com o aumento das exportações do setor agropecuário, a participação no total das exportações também subiu. Em 2019, o agropecuário tinha 18,7% em participação, já em 2020 passou para 22,9%. Os principais produtos que impulsionaram este crescimento foram:

  • Soja – aumento de 29,9%. Em 2019 a soma foi de US$ 8.968,3 milhões, em 2020 passou para US$ 11.653,7 milhões;
  • Algodão em bruto – aumento de 69,5%. Em 2019 a soma foi de US$ 659,2 milhões, em 2020 passou para US$ 1.117,6 milhões; 
  • Madeira em bruto – aumento de 28,9%. Em 2019 a soma foi de US$ 26,1 milhões, em 2020 passou para US$ 33,6 milhões; 
  • Mel natural – aumento de 17,2%. Em 2019 a soma foi de US$ 18,4 milhões. Em 2020 passou para US$ 21,6 milhões; 
  • Especiarias – aumento de 3,2%. Em 2019 a soma foi de US$ 85,7 milhões. Em 2020 passou para US$ 88,5 milhões.

Os dados divulgados pelo Ministério da Economia, somente no mês de Abril somam US$ 18,312 bilhões em exportações brasileiras. As importações, por sua vez, somaram US$ 11,611 bilhões. A balança comercial continua positiva, com um saldo de US$ 6,702 bilhões e corrente de comércio de US$ 29,923 bilhões. Apesar do enfrentamento com a pandemia, o Brasil tem mantido estável a sua balança. Diferente do ocorrido em diversos outros países. 

Alguns produtos tiveram recordes históricos mensais de volume de exportações do setor agropecuário em Abril. 

  • Soja – 16,3 milhões de toneladas;
  • Farelo de soja – 1,7 milhão de toneladas;
  • Carne bovina fresca, refrigerada ou congelada – 116 mil toneladas;
  • Carne suína – 63 mil toneladas;
  • Algodão bruto – 91 mil toneladas.

Apesar do crescimento de alguns produtos, outros amargaram uma queda. Dentre eles:  animais vivos, trigo, centeio, café não torrado, frutas, nozes e milho não moído, com exceção do milho doce.

Exportações do setor agropecuário: motivos do crescimento

Há dois fatores que impulsionaram o crescimento das exportações do setor agropecuário. O primeiro deles foi a ampliação das vendas para oito países. Fato que ocorreu em Março e garantiu bom resultado. 

O segundo motivo refere-se ao aumento de vendas para países localizados na Ásia neste primeiro quadrimestre. As exportações brasileiras, englobando todos os setores, tiveram um crescimento de 15,5% para o continente Asiático. O índice de crescimento é comparado ao mesmo período do ano de 2019. Com isso, o mercado asiático representa 47,2% de nossas exportações.

A China continua sendo o principal representante de nosso mercado de exportações. Mesmo com a pandemia causando instabilidade em sua economia, as exportações do setor agropecuário cresce para o país. O total de exportações (todos os setores) cresceu 11,3% até Abril de 2020. Os produtos que tiveram destaque foram:

  • soja – crescimento de 28,5%; 
  • carne bovina fresca, refrigerada ou congelada – crescimento de 85,9%; 
  • carne suína fresca, refrigerada ou congelada – crescimento de 153,5%; 
  • algodão em bruto – crescimento de 79,%.

Em dólares, a China importou do Brasil o triplo do que comprou dos Estados Unidos e o dobro da União Europeia.

Exportações do setor agropecuário: breve histórico

As exportações do setor agropecuário foram impulsionadas por uma combinação de fatores. Além do investimento em melhorias burocráticas, houve desenvolvimento tecnológico no setor. Como também investimento em conhecimento, disponibilidade de recursos e crescimento da produtividade. 

Tornando o Brasil competitivo dentro do mercado internacional. No setor agropecuário, é líder em economia junto a União Europeia e Estados Unidos. Podendo se tornar no futuro o maior fornecedor de alimentos.

Em 2019, as exportações do setor agropecuário somaram um valor de US$ 96,79 bilhões. Apesar do bom resultado, teve queda de 4,3% comparado a 2018 (US$ 101,17 bilhões). O Ministério da Agricultura disse que a queda do índice de preços é a justificativa para o valor menor. Mesmo com a queda do valor, o setor conseguiu aumentar para 43,2% a sua participação nas exportações. No ano anterior, o índice era de 42,3%.

Os principais produtos de exportações do setor agropecuário em 2019 foram:

  • Soja em grão responsável por quase um terço de todos os embarques. O volume apresentou uma queda de 11,1% comparando a 2018. Somando 74 milhões de toneladas exportadas. O principal motivo para a queda foi a peste suína africana, afetando rebanhos de nossos principais países exportadores.
  • Carne de frango, bovina e suína tiveram crescimento no volume do embarque. O total  foi de 6,965 milhões de toneladas. Representando um aumento de 5,8% comparado a  2018. Se a peste suína africana foi prejudicial para os grãos de soja, por outro lado favoreceu a venda de carnes.
  • Milho também teve uma participação representativa. Chegando ao recorde de 43,25 milhões de toneladas. O que representa 88,5% em volume superior a 2018.

PIB do setor agropecuário

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor agropecuário teve aumento no Produto Interno Bruto em 2019. O setor cresceu 1,3% com um total de R$ 322 bilhões. O aumento foi decorrente do desempenho favorável tanto da pecuária, quanto da agricultura.

No total, o PIB brasileiro teve um crescimento de 1,1% comparado a 2018. O setor agropecuário teve o mesmo índice do setor de serviços. Já a indústria teve um crescimento de 0,5%.

Principais compradores de nosso setor agropecuário

A China permanece como nosso principal mercado de exportações do setor agropecuário em 2019. A informação é da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Além da China, os principais compradores de produtos do agropecuário são Estados Unidos, Países Baixos, Japão e Irã. Dados estes referente às exportações do setor em 2019. Mesmo permanecendo como primeira no ranking, a China reduziu sua importação em 12,5%. Isso se deu pela peste suína africana, conforme mencionado anteriormente.

Conclusão

Com este artigo, podemos perceber o quanto o setor agropecuário é relevante para a economia. Os resultados apresentados no primeiro quadrimestre de 2020 confirmam a relevância do setor e apontam boas perspectivas.

A participação do Brasil nas exportações do setor tem tipo cada vez mais espaço. Aumentando os mercado e intensificando as vendas. Podendo ganhar uma melhor consolidação e ser um dos principais fornecedores. O agropecuário pode ser uma das saídas para estabilizar a economia.

Estando atento às perspectivas do mercado, convidamos que conheça nosso curso de MBA em Gestão Jurídica Aduaneira e internacional.

Direção,

Marcus Vinicius Franquine Tatagiba.

Assine nossa newsletter!

Aceito a Política de Privacidade
Aceito receber informativos por e-mail, SMS e WhatsApp.