Negócio da China? Descubra como importar da China mesmo sendo MEI
Negócio da China? Descubra como importar da China mesmo sendo MEI
03/08/2019

Tá, a piadinha de “negócio da China” foi fraca. Mas importar da China para o Brasil pode render muito para a sua empresa. 

Sempre que falamos dessa operação de importação, normalmente, achamos que apenas as grandes corporações podem fazer isso. Mas é sim possível  importar da China sendo MEI. Não há diferença nos cadastros de importação entre MEI e outras empresas. 

A única diferença é que o MEI precisa estar atento ao limite de faturamento, que não pode ultrapassar R$ 81.000,00/ano. 

Um negócio da China ou o Caminho das Índias? 

Importar da China ou qualquer outro país é uma escolha do empreendedor, já que não há qualquer diferença. A única exceção é quando a operação envolve algum acordo comercial (Mercosul, Aladi).  Neste caso, os os produtos originários desses países não pagam ou têm redução do imposto de importação. Vale ficar atento e aproveitar o que cada um pode oferecer de melhor para o seu mercado. 

Atenção aos números

As empresas MEI, pelos valores relativamente baixos que costumam importar, possuem o RADAR do tipo EXPRESSO, ou seja, valores de  até US$ 50.000,00/semestre ou equivalente em outra moeda. 

De uma maneira geral, quem é MEI importa de forma SIMPLIFICADA, ou seja, através dos Correios ou Empresas de Courier. Neste caso, não existe necessidade de cadastro no RADAR. Mas fique atento: nesta modalidade, só  podem importar até US$ 3.000,00 (em valor aduaneiro = produto + frete). Aqui, pagam imposto de 60% + ICMS. 

Outra dica muito importante: o MEI pode trabalhar somente com a importação e revenda de produtos direcionados ao consumidor final, ou seja, o comércio varejista; não pode trabalhar no atacado.

Conhecer o seu mercado é tão importante quanto conhecer seu fornecedor

Uma das grandes vantagens de importar da China é a grande variedade de produtos e fornecedores que o país possui. E isso inclui uma enorme variação de preço e qualidade.  Por isso, recomenda-se que o empreendedor faça muita pesquisa e busque o maior número possível de informações sobre o negócio que pretende fazer. 

 Para aumentar as suas chances de sucesso, antes de importar pesquise seu mercado, avalie, faça simulações de custo de importação, procure nichos de mercado com maior potencial…Enfim, hoje é possível ter acesso a muitas informações. 

Como podemos ver, importar da China sendo MEI não é nada de outro mundo. Basta apenas o conhecimento e conhecimento de sobra você encontra nos cursos da Abracomex. Várias opções de graduação, MBA ou Cursos de Formação.  Tudo no conforto da sua casa e com todas as vantagens do EAD. Visite nosso site e saiba mais! 

Colaboração Professor Gilberto Campião

Direção,

Marcus Vinicius Franquine Tatagiba

Assine nossa newsletter!

    Aceito a Política de Privacidade
    Aceito receber informativos por e-mail, SMS e WhatsApp.
    Precisa de Ajuda?
    Fale Conosco!