Como funciona o processo de candidatura a uma universidade americana?
01/11/2019

O processo de candidatura se chama Application, existe até um app para enviar várias aplicações para diferentes universidades, ele se chama Commom App. São mais de 6.000 instituições usando-o, mas existem algumas universidades que possuem plataformas próprias. Então, se você já tem uma faculdade em mente para estudar, vale a pena conferir como se candidatar para as suas universidades favoritas. Existem etapas que vão depender da escola em que você estuda, como as cartas de recomendação.

Veja agora o que será exigido para a Application:

Histórico escolar

Também chamado de ‘’Transcripts’’, ou seja, as notas do ensino médio. Algumas escolas no Brasil já estão acostumadas a enviar aluno para o exterior, fornecendo até boletim em inglês para quem vai se candidatar a essas vagas. A maioria das grandes universidades americanas exige uma tradução oficial, feita por um profissional certificado.

Prova

Na maioria das faculdades nos EUA, o aluno terá que fazer pelo menos uma prova, chamada de SAT ou ACT. O SAT é um dos testes mais comuns de admissão nos Estados Unidos, o objetivo dele é avaliar habilidades de matemática, raciocínio logico, escrita em inglês e interpretação de texto. Já o ACT, é dividido em 4 partes, inglês, raciocínio cientifico, matemática e interpretação de texto. O candidato deverá pesquisar qual prova será exigida por sua faculdade. Existe também o SAT II, que avalia o conhecimento do aluno em uma área específica, e ele pode ser feito em 20 áreas diferentes. É comum que universidades mais concorridas peçam duas ou três provas desse tipo. Essas provas são realizadas ainda no Brasil, com 5 ou 6 datas no ano.

Exame de proficiência em inglês

O exame mais comum é o TOEFL, mas também tem o IELTS, eles avaliam do candidato a compreensão auditiva, leitura, fala e escrita da língua inglesa. Nas universidades norte-americanas, o TOEFL é o mais recomendado.O exame tem uma nota máxima de 120 pontos, por isso, o aluno deve tentar sempre se aproximar dessa pontuação. A média dos alunos está próxima dos 100 pontos.

Cartas de recomendação

Em resumo, são três cartas de recomendação necessárias, uma do coordenador da escola e outras duas de dois professores. É preciso que as cartas tenham sido redigidas em inglês e encaminhadas pelo próprio autor.
No app que falamos anteriormente, o Common App, ele terá a opção de convidar por e-mail a pessoa que irá escrever a recomendação. A carta tem como principal objetivo fornecer uma visão do aluno, como ele lida com as matérias, com colegas e professores.

Redação

Nessa importante etapa, o aluno poderá se expressar mostrando quem ele é, a redação geralmente é o maior desafio dos alunos, algumas universidades chegam a pedir até mais de uma redação.
Aqui será a parte mais subjetiva da Application, pois você poderá contar a sua história, da sua maneira. A dica é colocar na redação o que não aparece no currículo, mesmo falando de informações que estão no currículo, é desejável abordar de outra maneira, com uma outra pegada.
Existem universidades mais sérias e outras despojadas, por isso, o aluno deve se atentar a isso antes de iniciar a escrita. Saiba que a forma como os alunos escrevem, ajuda a faculdade a entender um pouco o perfil daquele aluno, sendo um divisor de águas para a escolha dos aprovados.
Fuja dos clichês para se destacar, muitas pessoas contam a mesma história e acabam não impressionando a banca. É importante que seja uma experiência sincera e que passe credibilidade.

Entrevista

As entrevistas não são pedidas em todas as universidades, porém, as mais concorridas podem querer um contato mais próximo dos alunos, mas nem todos são convidados para essas entrevistas.

Assine nossa newsletter!