Tem dificuldade em manter o foco? Faça do cronograma seu amigo
18/02/2019

“Time is money!”, disse Henry Ford. Se estamos perdendo tempo, por analogia, estamos perdendo dinheiro ou ainda, estamos perdendo valor ou algo de valor. Há pessoas que vivem sendo atropeladas pelos acontecimentos, que passam o dia com a sensação de que poderia ter mais algumas horas e assim, poderiam fazer tudo que precisam. Se você também está vivendo essa sensação, conheça algumas ferramentas para gerir melhor o seu tempo!

Cronograma: Que bicho é esse?

A pergunta pode parecer absurda à princípio, mas acontece que a mente humana só dá importância a algo quando consegue mensurar seu significado. Logo, cronograma deixa de ser apenas uma palavra, um eco e se reveste de objetivo.

A definição mais objetiva para o termo é “mapa do tempo”, e serve para mostrar quando as atividades serão desenvolvidas e concluídas. Com isso, pode-se avaliar, por exemplo, se um projeto será entregue dentro do prazo estipulado. Quando tratamos aqui de projeto, estamos falando em nível pessoal ou profissional.

Cronograma ou Gestão do Tempo?

Fazer um cronograma não é apenas preencher uma planilha para ocupar seu tempo, mas fazendo o melhor proveito dele: isso é gestão do tempo. Se você define um horário para olhar suas notificações e mensagens em aplicativos e redes sociais, você não só está evitando distrações e perdas de produtividade, como também está sendo senhor ou senhora do seu tempo, não permitindo que a gestão do seu tempo fica nas mãos de outras pessoas ou fatores.

Vamos pensar em dois cenários: no primeiro, você não tem um cronograma. Às 8 da manhã, você deve elencar mentalmente suas tarefas, classificá-las por ordem de urgência e escolher com qual você vai começar. São, no mínimo, três processos envolvidos aqui ( e nem estamos considerando a quantidade de distrações que você terá que driblar).

Já no segundo cenário, você tem um cronograma pré-definido. Suas tarefas já estão elencadas, classificadas por prioridade e inclusive já tem um horário nos quais elas devem ser realizadas. Às 8 da manhã, tudo que você tem que fazer é decidir entre fazê-la ou não. O processo fica muito mais simples. Quando eu classifico minhas tarefas entre o que é prioritário ou mais urgente, naturalmente, devo decidir entre fazer ou deixar de fazer algo.

Como administrar melhor o seu tempo?

Muitas pessoas estão sofrendo, sem se dar conta, de um transtorno chamado Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA). Entre outras coisas, isso faz com que a sua percepção do tempo fique distorcida, como se as horas voassem, quando na verdade, é apenas sua mente sempre cheia de pensamentos e inquietações. Encontre maneiras de dar um reboot, de reinicializar. Em outras palavras, é permitir-se desligar por algum tempo (emails, telefonemas, redes sociais), parar e prestar atenção em si. Quanto maior for o tempo de reinicialização, maiores serão as restaurações de funcionamento do seu cérebro.

Outra maneira é definir suas prioridades, como citado anteriormente. Uma boa técnica é listar três grandes tarefas no dia e outras tarefas satélites, isto é, menos importantes. Crie um compromisso consigo mesmo de cumprir ou tentar cumprir a agenda proposta.  

De todas as técnicas possíveis de serem aplicadas no mundo, nada será efetivo se não houver uma mudança de mentalidade primeiro. Entenda que a produtividade não está ligada a produção de muitas coisas ao mesmo tempo, mas a qualidade como são feitas. Ser produtivo implica autogerência, planejamento, aproveitamento consciente do tempo e domínio do que se faz.

Direção por Marcus Vinicius Franquine Tatagiba

Assine nossa newsletter!