Vou negociar com o exterior, mas qual o melhor transporte para exportar?
30/10/2019

Sua empresa se preparou está apta para finalmente expandir seus domínios para além das fronteiras. Finalmente o mercado externo virou uma realidade. Entre os muitos fatores a se considerar, o melhor transporte para exportar é um deles. É uma decisão que precisa levar em conta características do produto, custo, prazo, entre outros. É necessário ter em mente que a entrega deve ocorrer sem qualquer transtorno para os clientes, especialmente se estão iniciando uma relação comercial. Afinal, você quer causar uma boa impressão, não é mesmo? 

1 – Melhor transporte para exportar: marítimo    

Essa é a mais comum por um detalhe muito importante: é o mais barato. Pode ser classificado de 3 formas:  

  • Entre os portos no Brasil – navegação de cabotagem
  • Nas hidrovias, em trajetos nacionais ou internacionais  – navegação interior 
  • De portos brasileiros para outros países – navegação de longo curso

O custo nessa modalidade vai depender muito das características da carga transportada. Volume, peso, fragilidade, distância do local de saída até o ponto de desembarque. Muitos exportadores consideram esse o melhor transporte para exportar.

Importante registrar: para o transporte de mercadorias para qualquer outro país é exigido um documento conhecido como “Bill of Lading” (conhecimento de embarque).

2- Melhor transporte para exportar: aéreo

Para aquelas mercadorias que precisam de uma certa urgência para chegarem ao destino, a melhor opção é o transporte aéreo. Seu custo é mais elevado e é possível transportar via companhias associadas ou não-associadas pela International Air Transport Association (IATA) ou até mesmo por serviços fretados. 

Aqueles que fazem a opção de exportar pelos associados IATA pagam uma tarifa comum, que se baseia na rota e no serviço que está sendo oferecido. É um valor fixo.

Lembra do “Bill of Lading” do transporte marítimo? Aqui, no aéreo, é necessário que um documento, o “Airway Bill – AWB”, seja assinado pelo agente e pelo exportador.

3 – Melhor transporte para exportar: ferroviário 

Nesta modalidade, que é considerada a mais barata de todas, as cargas viajam em vagões sobre trilhos. O bom e velho trem. Essa modalidade é mais comum entre países que fazem fronteira. 

No transporte em ferrovias para países do Mercosul , existe a necessidade de apresentar a chamada Carta de Porte Internacional e Declaração de Trânsito aduaneiro (TIF/TODA). Para calcular o custo do frete ferroviário é preciso contato com a Rede Ferroviária Federal (RFFSA).

4 – Melhor transporte para exportar: rodoviário

Esse acaba sendo o mais comum. Feito nas estradas, rodovias e ruas. É mais recomendado seu uso quando o destino for em lugares próximos e quando houver uma certa urgência, oferecendo agilidade e flexibilidade ao transportar essas cargas. O valor pago pelo transporte depende basicamente do volume da carga e da distância percorrida.   

Como você pode perceber, o melhor transporte para exportação vai depender de uma série de fatores e variáveis. Para saber tudo sobre logística, comércio exterior e o que envolve o comércio internacional, você precisa estar preparado. E é exatamente aqui que entra a Abracomex. Temos cursos nas diversas áreas do mercado internacional para te deixar preparado para todos os desafios. 

Direção,

Marcus Vinicius Franquine Tatagiba

Assine nossa newsletter!